Você está em: Pernambuco   TROCAR ESTADO

NOTÍCIAS

24 de janeiro de 2021

Vacinação lenta e rixa Bolsonaro-Doria afetam nota do país, diz agência

A nota do Brasil, dada por agências de avaliação, mostra aos investidores internacionais que há um certo risco em investir aqui. O país pode ter dificuldades de orçamento e de honrar seus compromissos financeiros. Essa avaliação está ruim desde 2014 e não tem perspectiva de melhorar por diferentes fatores.
Fonte: Vacinação lenta e rixa Bolsonaro-Doria afetam nota do país, diz agência

24 de janeiro de 2021

Avião francês dos anos 60 foi o maior fracasso comercial da história

Um avião francês que começou a ser desenvolvido no final dos anos 1960 ostenta até hoje o título de maior fracasso comercial da história da aviação. Trata-se do Dassault Mercure, um avião que pretendia concorrer diretamente com o Boeing 737, mas que teve apenas dez unidades vendidas no curtíssimo tempo em que ficou em produção.
Fonte: Avião francês dos anos 60 foi o maior fracasso comercial da história

23 de janeiro de 2021

Ministério da Saúde diz que contrato com Pfizer por vacina “frustraria brasileiros”

O Ministério da Saúde confirmou que recebeu carta do CEO da Pfizer instando o Brasil a decidir com rapidez se compraria a vacina do laboratório contra a covid-19. Mas considerou que essa opção seria “frustrante” para os brasileiros e um sucesso de marketing para a empresa, além de o contrato ter cláusulas consideradas abusivas. A carta foi enviada em setembro ao presidente Jair Bolsonaro e ministros.

“Causaria frustração em todos os brasileiros, pois teríamos, com poucas doses, que escolher, num país continental com mais de 212 milhões de habitantes, quem seriam os eleitos a receberem a vacina”, diz o órgão em nota emitida neste sábado. O primeiro e segundo lotes oferecidos teriam 500 mil doses e o terceiro, 1 milhão, totalizando 2 milhões no primeiro trimestre.

Além disso, o Ministério diz que “as cláusulas leoninas e abusivas que foram estabelecidas pelo laboratório criam uma barreira de negociação e compra”.

O pré-contrato proposto pela empresa, segundo a nota do Ministério, continha cláusulas como as seguintes: “que o Brasil renuncie à soberania de seus ativos nos exterior em benefício da Pfizer como garantia de pagamento”, “o afastamento da jurisdição e das leis brasileiras com a instituição de convenção de arbitragem sob a égide das leis de Nova York”, “que havendo atraso na entrega, não haja penalização”, e que a Pfizer fosse isentada de “qualquer responsabilidade civil por efeitos colaterais graves decorrentes do uso da vacina”.

A pasta da Saúde diz nunca ter fechado as portas para a Pfizer, mas acusa representantes da empresa de tentar “desconstruir um trabalho de imunização que já está acontecendo em todo o País” e de criar “situações constrangedoras para o governo brasileiro”.

O Ministério lista os acordos de compra e produção de vacinas já fechados com a Sinovac, Astrazeneca/Oxford e com o mecanismo Covax Facility para mostrar o avanço do programa de imunização. Também cita as dificuldades de refrigeração da vacina da Pfizer e lembra que o laboratório não solicitou autorização para uso emergencial na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).
Fonte: Ministério da Saúde diz que contrato com Pfizer por vacina “frustraria brasileiros”

23 de janeiro de 2021

Vacina contra covid-19 já foi aplicada em 500 mil brasileiros, apura consórcio de imprensa

Pelo menos meio milhão de brasileiros já receberam vacina contra a covid-19. Segundo o consórcio de veículos de imprensa, 12 estados e o Distrito Federal dispõem de dados sobre a vacinação e informaram que os imunizantes foram aplicados em 528.288 pessoas.

Os números fazem parte do boletim das 20h do consórcio de imprensa, que compila dados obtidos junto às secretarias estaduais de Saúde. Os outros estados não divulgaram informações sobre a vacinação.

O consórcio de imprensa é uma parceria inédita entre G1, O Globo, Extra, O Estado de S.Paulo, Folha de S.Paulo e UOL, que passaram a trabalhar de forma colaborativa desde o dia 8 de junho. Também em seu boletim das 20 horas, o grupo informou neste sábado que nas últimas 24 horas o Brasil teve 1.176 mortes e 60.980 novos casos de covid-19.

A lista de estados com dados sobre a vacinação e o número de doses aplicadas é esta:

Bahia: 78.586
Ceará: 33.689
Distrito Federal: 15.134
Espírito Santo: 9.797
Maranhão: 15.348
Mato Grosso do Sul: 16.775
Paraíba: 423
Pernambuco: 34.336
Paraná: 57.200
Rio de Janeiro: 58.465
Rio Grande do Norte: 10.315
Rio Grande do Sul: 74.586
São Paulo: 123.634
Fonte: Vacina contra covid-19 já foi aplicada em 500 mil brasileiros, apura consórcio de imprensa

23 de janeiro de 2021

Amazonas terá restrição na circulação de pessoas a partir de segunda-feira

O governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), anunciou neste sábado (23) novas restrições para tentar conter novos casos e mortes causadas pelo coronavírus. Ele informou que vai publicar um decreto, válido a partir desta segunda-feira (25), com restrições na circulação de pessoas no Amazonas.

As medidas do decreto serão válidas, inicialmente, por 7 dias e vão contar com supervisão das forças de segurança do estado.

“Teremos a restrição de circulação de pessoas para 24h. Isso não significa cercear o direto de ir e vir, o cidadão só pode sair por extrema necessidade, como ir ao supermercado. Para o supermercado, apenas uma pessoa por família. Medidas para evitar aglomerações”, disse o governador.

Entre as medidas, está previsto que supermercados fiquem abertos de 6h às 19h e as compras limitadas a produtos de alimentação, bebidas, limpeza e higiene pessoal. As farmácias estarão abertas durante 24h, mas com venda restrita a produtos de higiene e medicamentos. Mercados e feiras poderão ficar abertos das 4h às 8h.

Os serviços de delivery só serão permitidos os essenciais de alimentação, incluindo restaurantes e padarias, com horário de 6h às 22h. Indústrias funcionarão em turnos de 12 horas, com exceção das empresas que atendem o setor de alimentação, de farmácia e de itens para hospitais.

De acordo com o governador, as medidas visam diminuir as aglomerações e a transmissão do vírus.

“Não há necessidade de correria aos supermercados, aos mercadinhos, não há necessidade de fazer estoque de alimento. É preciso ter prudência, é preciso que as pessoas entendam a necessidade que temos de tomar essas medidas, que são medidas duras, mas necessárias para salvar a maior quantidade de vidas”, alegou Lima.

As medidas anunciadas ocorreram depois que o Ministério Público Federal emitiu recomendação para que governo promova um isolamento sanitário mais severo, se necessário com aumento do toque de recolher.

Segundo o secretário da Saúde do Amazonas, Marcellus Campêlo, as unidades de saúde estão acima do limite de capacidade: “Os casos de necessidade de internação no interior quintuplicaram. Temos uma taxa de transmissibilidade de 1,3 (a cada 100 infectados, 130 são contaminados). É a maior do país”.

Conforme o secretário, o Amazonas ainda precisa de oxigênio para atender os pacientes. “Temos no interior 1.500 leitos livres não-covid, que se precisar viramos a chave para leitos covid, mas precisaremos de oxigênio”, informou.
Fonte: Amazonas terá restrição na circulação de pessoas a partir de segunda-feira

23 de janeiro de 2021

Manifestantes fazem carreatas pelo país, contra Bolsonaro e a favor de vacinas


Manifestantes foram às ruas neste sábado pedir o impeachment do presidente Jair Bolsonaro em protesto a favor da vacinação contra a Covid-19. Os atos em forma de carreata, para evitar aglomerações, foram registrados em diversas cidades, como Rio, Brasília, São Paulo, Belém, e Recife.

Os protestos contra o presidente foram organizados por partidos e movimentos de oposição que não conseguiram unificar os atos. Movimentos à esquerda, como as Frentes Brasil Popular e Povo sem Medo, com apoio da Central Única dos Trabalhadores (CUT), organizaram as carreatas de hoje. Já os grupos à direita, como Vem pra Rua e Movimento Brasil Livre (MBL) marcaram atos para amanhã.
Carreata realizada em Fortaleza
Reprodução G1

Em Brasília, a carreata teve dez quilômetros e chegou a ocupar as duas vias  do Eixo Monumental. O ato teve a participação de partidos políticos (PT e PCdoB), movimentos populares e sindicatos. A presidente do PT, Gleisi Hoffmann, participou do protesto em cima do carro de som. “Estamos aqui em Brasília na carreata pela vida e pelo impeachment de Bolsonaro! Queremos vacina e auxílio emergencial para o povo”, disse ela, para quem um processo de impeachment não geraria instabilidade política no país.

No Rio, um dos organizadores do ato foi o movimento Acredito, que se diz suprapartidário, e a mobilização foi feita pela internet. A carreata começou em frente ao monumento a Zumbi dos Palmares, na Avenida Presidente Vargas, no Centro. Segundo o Centro de Operações do Rio (COR), a carreata chegou a quatro quilômetros. Manifestantes também pediram aumento das medidas de isolamento nas áreas da cidade com maior número de registro de infecções.

A manifestação em São Paulo se concentrou em frente à Assembleia Legislativa e saiu com destino à Praça Franklin Roosevelt, na República. Manifestantes esticaram uma faixa pedindo o impeachment de Bolsonaro, em frente do Monumento às Bandeiras, no Ibirapuera.

Recife também foi palco de protesto, que saiu da Fábrica Tacaruna e seguiu em direção à Boa Viagem. Muitos participaram do ato de bicicleta, usando devidamente a máscara obrigatória nas ruas da cidade. Em Belém, a manifestação saiu do Centro e foi até a Praça da República.

Pesquisa Datafolha divulgada na sexta-feira indica que a rejeição ao governo de Bolsonaro cresceu no último mês e atingiu 40%, mas a maioria dos brasileiros (53%) é contra a abertura de um processo de impeachment.
Fonte: Manifestantes fazem carreatas pelo país, contra Bolsonaro e a favor de vacinas

23 de janeiro de 2021

Número de mortes por covid-19 no Brasil passa de 216 mil

O país registrou 1.202 mortes por covid-19 nas últimas 24 horas, de acordo com boletim do Ministério da Saúde divulgado há pouco. O total de óbitos pela doença subiu para 216.445.

O boletim, fechado às 17h30, informa ainda que o Brasil registrou 62.334 novos casos de covid-19 em 24 horas. Com isso, o total de diagnósticos confirmados nas estatísticas oficiais sobe para 8.816.254.

De acordo com o ministério, o país alcançou a marca de 7.628.438 pacientes recuperados. Há ainda 971.371 casos sob acompanhamento.

São Paulo é o Estado com mais mortes (51.423) e casos confirmados (1.694.355). Minas Gerais é o segundo Estado com mais casos (686.682) e Rio de Janeiro é o segundo com mais óbitos (28.812).
Fonte: Número de mortes por covid-19 no Brasil passa de 216 mil

A EMPRESA

SAIBA MAIS SOBRE A BOA VIAGEM CÂMBIO

 

Associada à ABRACAN – Associação Brasileira de Corretora de Câmbio e credenciada pelo Banco Central do Brasil, a Boa Viagem Câmbio está presente no mercado desde 2004, com lojas em vários estados do Nordeste, como: Pernambuco, Ceará, Rio Grande do Norte, Alagoas e Paraíba.

 

Atuando com segurança, competência e transparência na realização dos negócios, a empresa preza por preços diferenciados e soluções imediatas, o que faz dela, um dos maiores nomes no segmento de câmbio em toda a região.

 

Conheça nossas lojas que estão presentes tanto nos melhores shoppings do Nordeste, quanto em praias como a Praia da Pipa, no Rio Grande do Norte, ou a praia de Porto de Galinhas, em Pernambuco.

 

Faça já a sua cotação!

INSTAGRAM

FACEBOOK

NEWSLETTER

Cadastre-se e fique por dentro de todas as novidades